Papoilas Saltitantes
04
Jul

2013

Primeiras opiniões sobre o defeso

Por Tiago Quartilho


A viagem a Amsterdam ainda não está completa, mas não podia deixar passar esta fase sem falar sobre o defeso do Benfica.

Tal como acontece todas as épocas, arrancaram os treinos ainda com muitas indefinições, dispensas por concretizar, reforços por contratar, vendas por realizar, etc. O ano passado, as grandes lacunas do plantel eram 2 defesas esquerdos, 1 defesa direito, 1 defesa central suplente, 1 trinco para suplente do Matić e um médio box-to-box para rivalizar com o Enzo.

Não causará por isso surpresa que tenhamos contratado até ao momento 3 defesas centrais, um número 10 (posição na qual Pablo Aimar jogou muito pouco a época passada também por não encaixar no esquema táctico do mestre da táctica) e dois extremos/avançados. Começa a tornar-se um clássico desta dupla LFV-JJ cada vez mais complicado de entender e aceitar,  iniciarmos as épocas com pelo menos 6-7-8 extremos no plantel para duas posições, pelo menos 5-6 avançados para 1-2 posições e sem defesas laterais.
O ano passado fizemos a época toda com dois médios/extremos ex-Paços de Ferreira como únicos “defesas esquerdos” do plantel, e continuámos sem uma solução de qualidade inquestionável para defesa direito, à excepção do Maxi que realizou uma época fraca (talvez o facto de não ter férias a sério desde 1987 poder explicar alguma coisa). Tanto assim é que André Almeida foi em muitos momentos o melhor “defesa direito” do Benfica, e isso é dizer muito. Melgarejo pode ser um suplente aceitável para o Benfica mas não pode ser o titular indiscutível (Luisinho não conta para mim nem para o mestre da táctica, que preferiu André Almeida também nesse lugar).
Neste momento é urgente a contratação de um defesa esquerdo, um defesa direito, e um médio defensivo que possa substituir Matic, visto que as experiências do ano passado com André Almeida, André Gomes e Roderick Miranda (!!!!!) não resultaram para esse posto fulcral do onze benfiquista.

Em relação aos reforços, e esquecendo o excesso de jogadores para algumas posições, penso que Đuričić tem uma qualidade inquestionável, ficando apenas com dúvidas sobre a posição que poderá ocupar em campo se JJ pretender manter (como se espera) o esquema de dois avançados. É um jogador de capacidade técnica muito acima da média, bom remate e que tenta jogar sempre com a bola no pé em progressão rápida, algo importante visto que a transição ofensiva rápida é a imagem de marca deste Benfica.
Sulejmani já foi uma das maiores promessas do futebol europeu, mas não conheço a condição física e recuperação efectuada após os graves problemas físicos por que passou nos últimos anos. Se estiver bem, será uma contratação fantástica, até pelo custo zero com que chegou. O facto de ter sido a contratação mais cara de sempre do Ajax e a dada altura o jogador mais bem pago da Holanda, prova bem o potencial deste sérvio, mas também preocupa o facto de ter conseguido sair a custo zero dado o investimento anterior realizado.
Quantos aos restantes, não conheço e nunca os vi jogar, apenas tendo observado imagens escolhidas e editadas que se encontram online. Mas por tudo o que leio, parece-me claro que Lisandro López é claramente muito melhor jogador que Jardel (o que parece fácil), pelo que se conseguirmos manter Garay (o que parece complicado), ficaremos muito melhor servidos. Se Garay sair, teremos de confiar que este argentino tenha a qualidade suficiente para ser titular indiscutível, uma vez que Steven Vitória e Jardel ficarão bem como suplentes e a ser utilizados em competições menos importantes.
Outra incógnita é Marković que parece vir muito bem referenciado, mas terá muita competição para 1-2 lugares de avançado em Cardozo (?) cujo empurrão ao mestre é aparentemente muito mais grave do que todos os episódios de indisciplina que já protagonizou, incluindo mandar calar os adeptos, e nos quais sempre foi muito defendido pelo próprio treinador, Lima (primeira época fantástica), Rodrigo (potencial enorme, mas não pode fazer outra época tão fraca), Nélson Oliveira (grande futuro, e penso que JJ contará com ele se Cardozo sair). Não sei se Marković terá estofo para lutar pela titularidade neste plantel, mas no caso de Cardozo sair, parece-me que será sempre Lima+1 sem que nenhum dos restantes assuma o lugar de indiscutível.

Em relação aos regressos, são muitos os jogadores sob contrato mas exceptuando Nélson Oliveira, não vejo grandes possibilidades de permanência no plantel aos restantes elementos. Outro elemento com que não conto, e muito desiludido ficaria se ele permanecesse no plantel, é Rúben Amorim que não teve o melhor comportamento na sua última passagem pelo SLB, tendo até proferido algumas declarações quando ingressou no Braga que caíram ainda pior no seio da família benfiquista. Mais um exemplo de um jogador mediano que pensa que é muito melhor do que é na realidade.
Dos emprestados, apenas Nolito me deixará saudades, mas a sua continuidade era impossível devido ao número já exagerado de extremos na equipa.

Quanto a saídas ainda não existe nenhuma informação em concreto, apenas a especulação habitual dos jornais desportivos portugueses, segundo os quais Matić, Garay e Cardozo já foram vendidos a 196.738 clubes diferentes.
Dos três, penso que Garay devido ao valor da cláusula de rescisão, e Cardozo devido ao incidente da final da taça dificilmente ficarão, mas mesmo sobre esses dois jogadores nada está definido. Apenas espero que não se adie para o último dia do mercado as vendas de jogadores importantes para o clube como sucedeu na época passada, e que as alternativas (se ainda não estão contratadas em Lisandro e Marković) existam e consigam ser garantidas rapidamente.

Espero que no meu próximo texto já seja possível analisar melhor o plantel base do Benfica, com as vendas já realizadas e as dispensas definidas. E já agora, se não for pedir muito, com um lateral esquerdo no plantel…