Papoilas Saltitantes
16
Jan

2014

O mundo ao contrário

Por Tiago Quartilho

 

Visto de fora, deve parecer estranho. O Benfica lidera isolado o Campeonato no final da primeira volta, depois de uma vitória em casa contra o outro candidato ao título, coisa que o Jesus só tinha conseguido uma vez em mais de 20 confrontos, e ainda assim a minha insatisfação com a dupla Jesus/Vieira está constantemente a atingir novos máximos históricos.

 

Mas vamos por partes. Em relação ao "derby" - como é possível que demasiados profissionais da comunicação social ainda não entendam o verdadeiro significado desta palavra - do último fim de semana, foi um jogo muito disputado como já se esperava, em que o Benfica deu a posse de bola ao adversário mas pareceu quase sempre melhor equipa, e mais capaz de criar perigo - Oblak continua sem sofrer golos, e também sem ter de fazer uma defesa digna de registo.

A vitória penso que é inteiramente justa, e o jogo apenas foi discutido a posteriori porque o filho de um dos árbitros envolvidos no caso Apito Dourado errou em quase todas as decisões que tomou no “relvado” da luz.

Perdoou 3 amarelos absurdos aos jogadores do Porto na primeira parte em lances perigosos de contra-ataque, não assinalou um fora de jogo “daqueles” ao Jackson numa jogada que só não deu golo por milagre, conseguiu não ver um penalty ridículo do Mangala (de todos os lances penso que é o mais complicado de aceitar que ele não viu) e outro do Garay nas costas de Quaresma, parou uma jogada em que o jogador do Porto ficaria isolado devido a uma falta de um jogador do Benfica beneficiando claramente o infractor, expulsou Danilo num lance em que apesar de não me parecer falta também não penso que fosse motivo para amarelo (o primeiro tinha sido por protestos no lance do contra-ataque parado), parou um lance em que o Enzo aparecia isolado (ainda que Mangala tivesse cortado a bola), ninguém percebeu porquê e retomou com bola ao solo e amarelo para o jogador benfiquista. São lances demais para um só jogo, independentemente de terem existido erros para ambos os lados.

Os meus amigos do Porto com quem falei assumem que o Benfica foi melhor e mereceu ganhar, muito em parte porque também eles andam malucos com o treinador desta época. Basicamente só os adeptos do Sporting é que andam contentes, o que é totalmente justificado não só pelo que se passou nas últimas épocas, mas também em grande parte pela diferença de investimento efectuado.

 

Depois da vitória, a da liderança, estavam reunidas as condições para que o Benfica aproveitasse o Porto mais fraco dos últimos anos, e arrancasse para um título mais ou menos tranquilo. 

Mas claro que nada corre como é suposto no Benfica de Vieira e Jesus. No último Verão o presidente em mais uma demonstração de populismo que só engana os benfiquistas mais burros (mas tendo em conta a percentagem de votos em Vieira e a quantidade de gente que queria que Jesus ficasse, este número é elevadíssimo) afirmou que “Matić só sai por 50 milhões”. O que acabou de acontecer? Matić foi vendido por metade. E o que interessa aqui não é saber se Matić vale ou não 25, 30 ou 50 Milhões. Sobre isso teremos todos opiniões diferentes. O importante é mais uma mentira e promessa vã, como tem vindo a acontecer nos últimos anos.

Além de Matić, fala-se com bastante insistência na venda de Rodrigo, Garay e agora André Gomes. Destes, apenas Garay tem sido escolha habitual de Jesus. Rodrigo quando joga é sempre o primeiro a ser substituído, esteja a jogar bem ou mal, tenha ou não marcado golos ou feito assistências, tenha ou não potencial para ser um fora de série (desde que não continue a perder anos de evolução com este treinador, claro). E André Gomes nem num jogo como o de ontem teve oportunidade de ser titular. Quando jogou na época passada, mostrou um grande potencial para um jovem da sua idade sem experiência ao mais alto nível. Mas claro que Jesus não conta com ele, talvez por não ter ganho comissão com a sua compra vindo de algum país da América do Sul ou da ex-Jugoslávia. Talvez por ser português. Quanto a Garay, será muito complicada a sua substituição, principalmente com o que temos no clube. Jardel já provou que não tem qualidade para ser titular no Benfica, Mitrović e Steven Vitória também não me parecem capazes sequer de entrarem na discussão. Sobra Lisandro López, que justificou um investimento avultado no defeso, mas não tenho informação sobre as condições contratuais e um possível regresso já em Janeiro.

 

Mas ainda mais absurdo que a venda do sérvio e a quebra da palavra do presidente, é a versão lançada para os jornais por um qualquer génio da comunicação, segundo a qual foi feito um esforço financeiro enorme no início da época para tentar estar presente na final da Champs que se realiza na Luz, e que agora que já não é possível o clube tem de vender. Mas quem é que eles querem enganar? Já não bastava aquele anormal sem qualquer formação ou educação - não no sentido de habilitações literárias - que tenho de aturar como treinador do Benfica, que só diz baboseiras e disparates e que “sonhava com a final da Xampch”, agora também o clube enquanto instituição?

Mas qual final? Final de quê? Com este treinador o Benfica só passou uma vez da fase de grupos, apesar de em duas das quatro edições em que não passámos termos disputado grupos facílimos e de onde seguiram para a fase seguinte essas potências do futebol mundial que são o Celtic e o Olympiacos. Este mesmo parvo que sonhava com a final da Champs, e que segundo esta teoria tinha tido o apoio da Direcção para tentar chegar à final da competição mais importante de clubes do mundo, no final da fase de grupos e depois da eliminação para a Liga Europa considerou que o Benfica fez uma boa campanha!!!

Boa campanha, #€@$*”$&!$ ? Mas qual boa campanha? Mas este parvo pode continuar a dizer o que lhe apetece?

 

A resposta a esta questão, para os que ainda tinham dúvidas foi dada ontem à noite depois do jogo com o histórico Leixões. Quando questionado sobre se a solução para a substituição de Matić estaria no Seixal e na formação do clube, o mestre teve mais uma tirada que comprova aquilo que já todos sabemos sobre ele. Mesmo que perceba alguma coisa de táctica (e isto ainda está sujeito a discussão), Jesus é um dos piores líderes de pessoas que já alguma vez vi e ouvi. Respondeu ele “Soluções para Matić na formação? Tinham de nascer 10 vezes...” entre sorrisos.

Estas declarações não caíram bem no Seixal, onde o médio Filipe Nascimento, da equipa de Júniores, reagiu mesmo através do Facebook:

«Nasceremos mais 9 vezes se for preciso! Ninguém nos rouba o sonho de uma vida»

A publicação motivou uma série de reações, entre as quais a do médio Bernardo Silva, da equipa B, que comentou: «É isso meu puto! A minha mãe já me disse que se for preciso me mata e ressuscita mais umas quantas vezes.» Filipe Nascimento acabou por apagar a publicação, mas ainda acrescentou: «Não entendam esta publicação como ofensiva ao treinador, apenas a publiquei para me motivar e a todos os meus colegas pois lutamos todos os dias por um lugar lá em cima.»

Seria possível JJ responder a esta questão de forma mais estúpida? De forma mais irresponsável para um clube que gasta milhões nas suas camadas jovens? Com uma resposta que garantisse de forma mais inequívoca a total desmotivação e falta de ilusão dos nossos elementos mais jovens dos Júniores ou da equipa B?

Não me parece. O mestre da estupidez conseguiu mais uma vez...

 

PS: Sobre o relvado da luz, Jesus disse estar descontente. Tem piada porque eu também estou descontente com ele e ele por cá fica, ano após ano, como uma praga…