O Fantasista
21
Jun

2013

Uma bola em vez de uma Sharp de 80''

Por O Fantasista

 

Terça-feira passada a selecção Espanhola garantiu mais um título europeu, desta vez o de Sub-21. Foi o segundo no espaço de 2 anos, o que só vem comprovar que neste momento o futebol dos nuestros hermanos é praticamente impossível de superar. 

A nós, adeptos fantasistas, restou-nos aproveitar mais esta competição da UEFA para colocar em prática os dotes de Scout e Mister que tanto abundam no típico português, aquele, o adepto de futebol.

O 11para11 aproveitou também para lançar a sua 1ª Liga de Fantasia, arrecadando logo na estreia o 1º lugar em Portugal. Aliás o top 2 é exclusivamente 11para11’iano com SAMCRO e Fantasista a realizarem 248 e 247 pontos, respectivamente. O último perdeu os 6 pontos que dispunha à maior, esbanjando a liderança na última jornada. Vicissitudes de uma ressonância magnética mal calculada.

No panorama Mundial, e em 7023 jogadores, conquistaram-se uns honrosos 9º e 10º lugares. O vencedor, Israelita e a jogar em “casa”, apontou mais 21 pontos que o 1º classificado do 11para11, o que vem comprovar o quão importante é estar perto do terreno, mesmo ali a sentir o cheiro da relva.

Mais atrás, no Matchday 4, surgiu o destaque desta competição. Na meia-final, o Fantasista conseguiu bater o todo o field, conquistando assim a 1ª posição mundial e o respectivo prémio. O truque e a táctica foram debatidos via e-mail uns minutos antes do deadline. Os 3 espanhóis estavam garantidos, faltando saber quais os outros 8 a escolher. 

O wildcard já tinha sido utilizado, e não querendo perder mais pontos, só teríamos uma saída. Realizar as 6 transferências e esperar pelo melhor. A Montoya, Isco e Morata acrescentamos Moreno, Bartra e Thiago Alcântara. No plantel já possuíamos um trio de italianos: Bardi, Regini e Destro. Só fazia sentido apostar nestes, juntando-lhes mais dois companheiros. Bianchetti e Florenzi por questões de orçamento, Insigne porque as noticias apontavam para a sua recuperação e porque Destro parecia não ter a titularidade garantida – a dupla Immobile & Borini era a favorita. Forza Italia.

Seis mais cinco é igual a onze e neste caso rendeu 71 pontos, mais 5 que o 2º classificado e menos 2 que o Dream Team. No calor do momento, pareceu dar direito a uma TV Sharp de 80 polegadas, 203 cm, o que desencadeou naturalmente uma noite prolongada de festejos no sábado. Após leitura mais atenta das regras da competição no domingo, afinal seríamos apenas premiados com uma bola oficial do Euro 2013. No entanto, esta, parece ser o objecto ideal para colocar  na redacção do 11para11, exactamente no lugar inicialmente destinado à Mega TV.  

Parabéns ao André pela sua vitória na estreia do 11para11 nestas andanças. Esperamos revê-lo, e a ti também, nas futuras ligas da EPL, LZS e UCL.