O Fantasista
19
Jul

2013

Tutorial 02 - Goalkeepers

Por O Fantasista


A Liga de Fantasia da Barclays Premier League está de volta!

Os jogadores e os preços para a época 13/14 foram lançados na última 2ªfeira, e aproveitamos este tutorial para a nova época para continuar a dar uma vista de olhos a todas as vertentes desta Fantasy, com uma análise aos guarda-redes disponíveis.

Os mesmos estão divididos em três categorias, ordenados pelo valor de compra aquando da respectiva aquisição: Nenos, Quims e Robertos. Mais uma verdadeira homenagem ao "maior" clube português, o único que poderá apresentar vinte e dois players no mesmo 11 – tal é o frenesim de mais uma pré-época sob a pastilha de Jorge Jesus.

 

Os Nenos

Abrimos a contagem com os jogadores mais em conta. Titulares a £4.0m é coisa que não existe, o guarda-redes low cost aparece no escalão dos £4.5m e são cinco os seus representantes.

Titular desde a entrada de Pochettino, Boruc (£4.5m) prepara-se para receber bastante investimento na época que se avizinha. Se excluirmos o duo que lutará pela baliza do Sunderland, este polaco é o keeper mais barato entre os teams que repetem presença nesta edição da EPL 13/14.

A saída de Mignolet para o Liverpool abriu caminho a uma guerra pela titularidade na baliza dos comandados de Di Canio. Mannone (£4.5m) e Westwood (£4.5m) surgem como boas alternativas ao trio de guarda-redes dos clubes que galgaram do Championship até à Premier. Resta saber quem agarra o lugar, mas será de estranhar se Paolo não optar pelo seu compatriota.

Marshall (£4.5m), Speroni (£4.5m) e McGregor (£4.5m) são os representantes dos clubes promovidos. Os dois últimos, donos da camisola #1 de Hull City e Cristal Palace, oferecem uma rotação perfeita ao longa de toda a época. Sendo a dupla ideal para quem quer poupar na secção dos “porteiros”, como diria o Jorge – o novo Rei do Quase.

O ex-Wigan Robles (£4.5m) também entra nesta equação. Assinou pelo Everton, seguindo o seu treinador, e poderá colocar em causa a posição do americano Howard. Uma situação para acompanhar na pré-época.

 

Os Quims

Nesta categoria intermédia temos opções para todos os gostos, com elementos de conjuntos que se classificaram entre a 4ª e a 17ª posição da tabela do ano transacto.

Ruddy (£5.0m) é outro a ter em conta. O Norwich mostrou-se particularmente eficaz em frente aos seus fãs, conquistando 9 clean sheets em 19 jogos, para um total de 10 em 38. Apesar de só ter participado em 15 jogos, o guarda-redes pretendido por José Mourinho (que entretanto convenceu Schwarzer, ex-Fulham), facturou 6cs, ou seja, 60% das da sua equipa em apenas 40% dos jogos realizados pela mesma. Significativo!

Na esteira temos o duo das Midlands, Foster (£5.0m) e Guzan (£5.0m). Este par é mais um que possibilita a rotação anual perfeita. O conjunto sairá a £10.0m o que para muitos será demasiado. Aqui teremos sempre que contar com os pontos de defesas, ou esperar uma forte melhoria no processo defensivo de ambos os teams.

Vorm (£5.0m) e Krul (£5.0m) foram estrelas na já longínqua época 11/12, no entanto lesões e um decréscimo de forma estragaram a derradeira campanha (92 e 75 pontos). Uma baixa no preço pode não ser o suficiente para voltar a confiar nestes meninos. Por exemplo, no Newcastle existem vários companheiros de defesa mais acessíveis no que ao preço diz respeito. O keeper do Swansea permite, em conjunto com Marshall do Cardiff, por módicos £9.5m, uma rotação forte ao longo de toda a época – a Wales Rotation.

Nada melhor que uma transição suave entre as estrelas de 11-12 que foram desilusões em 12-13 para as estrelas de 2012-13: o par composto por Jääskeläinen (£5.5m) e Begović (£5.5m). Estes começaram a época passada com um valor de £4.5m acabando os dois com um total de 144 pontos – 4º e 5º classificados entre Goalkeepers e Defenders. O Stoke City divorciou-se de Tony Pullis, entregando o comando a Mark Hughes, o que será com certeza um factor negativo para todo sector defensivo desta equipa. Pelo contrário o West Ham mantém toda a estrutura não vendendo qualquer titular e reforçando a defesa com o experiente lateral esquerdo Rat (ex-Shakhtar). Qualquer rotação com o finlandês sairá no mínimo a £10.0m.

Ainda na categoria dos £5.5m surge a dupla de keepers do Liverpool, talvez a melhor de todas as equipas participantes na EPL neste ano. Mignolet (£5.5m) e Reina (£5.5m) terão pela frente uma dura batalha nesta pré-época mas tudo aponta para que seja o belga a assumir a posição entre os postes. Se tal acontecer este será o caminho mais barato para aceder à defensiva do team de Rodgers – 16cs registadas no passado.

Ainda em Liverpool mas a defender as cores azuis do Everton surge Howard (£5.5m), que tal como Reina poderá, finalmente, ver a sua titularidade colocada em causa pela chegada do jovem espanhol Robles. Como já foi dito anteriormente, vamos esperar para ver...

A terminar temos Szczęsny (£5.5m), o provável titular da baliza do Arsenal. Digo isto porque Wenger há muito que tenta garantir os serviços de Júlio César do QPR. Caso não o consiga, o polaco constitui uma verdadeira opção para ser dos tais que não necessita de rotação – um keeper a keeper. Relembrar que o Arsenal só sofreu 37 golos em 12/13, o segundo melhor registo.

 

Os Robertos

Chegamos à categoria dos guarda-redes milionários. Óptima para quem não se importa de gastar £6.0m ou mais na compra de um keeper do Top-6. Sendo que uma qualquer parelha de titulares andará sempre na casa do £10.5m ou £11.0m, só quatro jogadores foram avaliados em £6.0m ou mais.

Comecemos por Čech (£6.0m), o titular do Chelsea. José Mourinho deverá manter a tradição dos últimos nove anos, e atribuir à sua compra de 04/05 a camisola #1 dos Blues de Londres. A par de Cole este será provavelmente o único do sector mais recuado com garantia de tempo de jogo, e como tal talvez seja ajustado apostar nele no caso de querer alguém da defensiva do Chelsea.

O francês Lloris (£6.0m) é a grande surpresa desta categoria dos Robertos. Umas meras 9cs (duas a menos que o West Ham e uma a menos que o Norwich, por exemplo) não são o melhor cartão de visita para quem quer competir com os teams do Top-4. Mas talvez AVB já tenha percebido que com Walker e Ekotto em campo, no mesmo período de tempo, nunca será fácil manter as suas redes invioláveis.

A fechar temos o duo de Manchester, De Gea (£6.0m) e Hart (£6.5m). Joe tem sido o rei das clean sheets nos últimos 3 anos com 18, 17 e 18. Mas como se sabe, tudo isto conquistado quando Roberto Mancini ainda usava aquele cachecol azul (light) e branco. Uma total incógnita agora que Pellegrini assume as rédeas do City. Uma coisa é certa, Hart e Neuer estão noutro patamar. O espanhol franzino é daqueles que não inspira grande confiança, no entanto parece ser daqueles que tem uma óptima relação com a bola de jogo. Inumeras as paradas impossíveis realizadas ao serviço do United na última campanha. Ambos terão concorrência no sector defensivo, por exemplo no City só Kompany é mais caro. No United, Evans e Ferdinand também oferecem alternativas mais em conta.