O Fantasista
14
Jun

2013

Meias-Finais do UEFA U-21

Por O Fantasista

 
A fase de grupos não correu nada mal. Em 3 jornadas deu para somar 128 pontos que correspondem à 171ª posição da geral – top 2.5% do jogo. No território nacional estamos um pouco melhor, um 9º lugar possibilita um top 10 (em cerca de 500 jogadores) antes das meias-finais do próximo sábado.
 
Espanha, Noruega, Itália e Holanda preparam-se para discutir o acesso à final. As 3 primeiras apresentam-se imbatíveis na competição, sendo que a Espanha ainda não consentiu qualquer golo.
 
O wildcard já lá vai, era impossível não o utilizar na 3ªjornada tal o frenesim de alterações promovidas pelos treinadores das 4 equipas já qualificadas. Agora só teremos direito a 6 transferências, o que limita claramente as escolhas para esta nova fase. Passemos então ao 11 da semana:
 
De Gea (€6.0m) – 3cs e 1pt pelas 3 defesas realizadas no último jogo (Holanda) fazem com que seja o jogador mais pontuado do jogo, 19 pts.
 
Montoya (€7.0m) e Moreno (€4.5m) – 2cs para a dupla de defensores espanhóis possibilitaram 12pts para a sombra de Daniel Alves e 11pts para o lateral esquerdo do Sevilha (viu 1 amarelo frente à Alemanha).
 
Bianchetti (€4.5m) – 2 jgs, 2cs e 1y, 11 pontos. O defesa central foi titular nos 2 desafios iniciais e deverá manter esse estatuto no encontro frente à Holanda.
 
Isco (€12.0m) e Alcântara (€10.0m)  – 3 jogos a titular para ambos, 14 e 12 pontos respectivamente. São os médios mais pontuados da selecção espanhola e o talento deste duo é inquestionável. Um golo para o homem do Malaga e uma assistência para o seu colega "brasileiro" nascido em Itália.
 
Florenzi (€9.0m) – 209 min em 3 partidas, 1 golo, 12 pontos. O médio criativo italiano é um dos poucos com lugar garantido no 11.
 
Maher (€5.5m) – 2 jogos a titular e 1 vindo do banco, 1 golo, 10 pontos. O #10 holandês será talvez o mais barato dos disponíveis no meio-campo/ataque da equipa dos Paises Baixos.
 
Immobile (€10.0m) – 2 jogos, 2 assistências, 10 pontos. O titular da posição 9 vai defrontar uma equipa que sofreu 6 golos nos 3 jogos até agora realizados.
 
Wijnaldum (€9.5m) – 2 golos para um total de 12 pontos em 2 jogos. Titular na extrema direita, facturou nos 2 jogos que realizou, frente a Alemanha e Russia. A Itália só sofreu 1 golo, mas este tecnicista será fundamental para uma eventual presença holandesa na final.
 
Morata (€10.0m) – Jogou em todos os encontros, facturando 3 vezes para 15 pontos. É o melhor marcador do torneio, mas existem duvidas sobre a sua titularidade. No entanto já ficou provado que não precisa de muito tempo para deixar a sua marca.
 
 
Para o banco fica a armada norueguesa:
 
Nyland (€3.0m)
Strandberg (€4.0m)
Eikrem (€4.0m)
Pedersen (€6.0m)