O Fantasista
25
Jan

2014

Juan, the Man

Por O Fantasista

 

Quem percorreu os meandros da Fantasy da Premier League nas duas últimas épocas e meia saberá bem qual a melhor posição do ex-#10 do Chelsea. Como diz o @EvilKagawa: “In Moyes hole”.

 

Mata navegou até Londres no bote do André, conquistando desde logo, ao contrário do seu gaffer, o coração do adepto blue.

Em 2011/12, mesmo num período algo atribulado, marcou 6 golos e realizou 16 assists, totalizando 162pts em 2516min. Como médio mais avançado, nas costas de Drogba, manteve uma média de 5.8pts/90min.

No seu segundo stint, em 2012/13, com 7 meses do seu compatriota Benítez ao leme, marcou 11 golos e assistiu 18. Apesar de só ter jogado mais 213 minutos aumentou o seu registo em 30%, 212pts em 2729min. Desta vez com Torres ou Ba na sua dianteira, o astuto espanhol garantiu uma média de 7.0pts/90min.

 

Na presente temporada, a chegada do Zé ao comando do Chelsea, destruiu todo o potencial fantasista do outrora médio mais caro deste jogo (£10.5m, em Agosto). Foi utilizado em 13 jogos, sendo titular em 11. Nestes, só totalizou os noventa minutos em duas presenças. Deslocado para a direita do tridente ofensivo de José Mourinho, apenas conseguiu 2 assists... conquistando uns míseros 30pts em 828min. A sua média baixou para metade – 3.3pts/90min!

Uma pobreza franciscana em termos de retornos para um médio premium.

 

Agora a palavra cabe ao escocês do “Knight”. Presumo que a sua maior dificuldade passe por “encaixar” Mata no seu sistema preferido - 4-4-2 -, aquele que mais vezes foi utilizado quando Van Persie e Rooney se encontravam disponíveis.

O espanhol e o novo talento Januzaj nas alas será uma possibilidade, mas Juan Manuel Mata só poderá ser uma mais valia se jogar na sua casa táctica: na posição 10.

Eu agradecia a chegada de mais um diferencial e Moyes poderá oferecer uma segunda vida a muitos managers da Fantasy EPL. O prazo limite para a utilização do Wild Card está no horizonte (GW24), e a conquista de muitas mini-leagues poderá estar dependente da aposta neste recurso já com créditos firmados.

 

David Moyes, foram necessários £37m!!!

Deixa lá crescer aquela unha à Paco de Lucia, e toca esta guitarra como se fosses realmente um predestinado!