O Fantasista
03
Mai

2013

Jornada Dupla

Por O Fantasista

 

A jornada 36 traz-nos a possibilidade de apostar mais uma vez em jogadores que irão beneficiar da realização de jogos em atraso das respectivas equipas. Manchester City, Chelsea, Tottenham, West Brom, Swansea e Wigan jogam a dobrar, tornando-se quase obrigatório apostar num 11 composto exclusivamente por elementos das mesmas. No entanto a escolha parece mais complicada do que inicialmente previsto. Como já percebemos o sexteto engloba os teams de Roberto e Rafa, conhecidos adeptos da rotação de plantel.

O Chelsea joga domingo em Manchester, frente ao United, apenas 3 dias depois da 2ª mão da meia final da ex-Taça UEFA, sendo depois visitado pelo Tottenham a 8 de Maio. O City joga sábado e 3ªF, sendo que neste último deverá poupar muitos dos seus indiscutíveis com vista à final da FA Cup. Como se não bastasse, Martínez e o seu Wigan enfrentam uma decisão daquelas: jogar com o melhor 11 para lutar pela manutenção (07/05) ou poupar alguns dos seus atletas para a final frente ao poderoso Manchester City marcada para o próximo sábado (11/05) e procurar o tão ambicionado silverware?
 
Esta semana repetimos a aposta em Hart (£6.9m). Sabendo que Mancini escolherá Pantilimon para a final da FA Cup, o titular da selecção inglesa será um dos poucos jogadores do sector defensivo com o lugar garantido em ambas as partidas da EPL. O Swansea só marcou por uma vez nos últimos 3 jogos caseiros e o City só sofreu 1 nos últimos 4 jogos - o frango de Joe.
 
O tripé defensivo é composto por malta que gosta de se evidenciar nas duas vertentes de qualquer jogo: defender e atacar.
Reforçamos a confiança demonstrada no passado fim de semana em Vertonghen (£6.7m) e Luiz (6.6m), com totais de 119 e 114 pts respectivamente. O defesa preferido de André apresenta-se como um dos melhores marcadores na sua categoria, 5 em 31 jogos, e conseguiu 3g, 2a e 4pb nos últimos 6 jogos. E terá que continuar a contar com os pontos ofensivos pois não regista uma clean sheet há 9 jogos.
Quanto ao defesa preferido de Rafa, 1g, 2a, 4cs e 5pb nos últimos 6 jogos, equivalente a uma média de 7.33 pts/jg. Os adversários não são pera doce (@MUN e TOT), mas a possibilidade de jogar na dupla de médios defensivos acrescenta-lhe imenso valor (4.3% de ownership significam um óptimo diferencial).
A última perna do tripé corresponde ao defesa mais pontuado do WBA, McAuley (£5.2m), com um total de 109 pts. 1a e 2cs nos últimos 6 jogos que podem não convencer os mais cépticos, mas, como disse em semanas anteriores (após a derrota frente ao Arsenal), Steve Clarke falou em voltar à estratégia do inicio de época: tight at the back. Apenas 1 golo sofrido em 2 jogos parecem reflectir essa intenção. Confrontos com Wigan (casa) e City (fora) oferecem oportunidades suficientes para obtermos retornos decentes, especialmente se tivermos em conta o seu preço. É também um bom diferencial (8.4%).
 
O quarteto de centro-campistas oferece escolhas para fazer face a todas as estratégias de final de época. As mini-leagues estão ao rubro, ou porque se tenta resguardar a vantagem ou porque se opta pelo risco total na tentativa de obter uma reviravolta historica.
O PFA Player of the Year, Bale (£10.7m), parece uma escolha indiscutível e talvez o mais sério candidato a Capitão para esta jornada dupla. Os seus últimos 3 jogos apresentam sempre o mesmo menu, 1 golo e 1 assistência. O nome ou valor do adversário não parece interessar pois nos últimos 10 jogos só num ficou em branco, está tudo dito!
Segue-se outra escolha óbvia, Michu (£8.2m). O espanhol facturou 13 golos na 1ª volta, para um total de 120 pontos (6.3 pts/jg). Na segunda metade do campeonato conta apenas com 4 golos e 58 pts (4.5 pts/jg). No entanto um jogo caseiro frente ao City e uma visita ao aflito Wigan são suficientes para voltar a acreditar nas capacidades goleadoras deste avançado mascarado de médio.
O duo que apresento de seguida é dedicado a quem persegue a liderança na sua competição interna (mini-leagues). Oscar (£7.8m) com 102 pontos, 3 golos, 7 assistencias e 8 pontos de bónus em 2032 minutos (4.5 pts/90min) foi titular em 22 jogos, saltou do banco em outros 11 falhando apenas 3 jogos em toda a época. Nos últimos 4 foi titular em 3, nos quais obteve 2g, 1a e 3pb. Ontem foi poupado jogando apenas 24 minutos na 2ª mão da "Liga da Europa", parecendo indicar que será titular em Old Traford. A sua taxa de utilização indica uns meros 1.5% sendo portanto um diferencial de enorme valor para esta jornada.
O seu par repete a nomeação da semana passada, a estrela francesa Nasri (£8.1m), titular nos últimos 5 jogos apontando 1 golo e 4 assistencias. Com uma média de 6.4 pts/jg e com apenas 4.5% de utilização tudo dependerá do estado de espírito de Roberto Mancini.
 
Na dianteira escolhemos três das melhores armas de ataque disponiveis, um tanque e dois peões!
O tanque: Lukaku (£6.7m). Titular em 11 dos 14 jogos do ano civil de 2013, registando nesse mesmo período 8 golos, 6 assistencias e 7 pontos de bónus (5.84 pts/jg). No entanto, observando o avançado escolhido por 13% do universo Fantasy EPL de forma mais detalhada, percebemos que só completou os 90 em 5 ocasiões. Portanto o cálculo que retrata todo o seu potencial tem que ser obtido através da média pontos por minutos. O belga apresenta 76 pts em 960 min: 7.1 pts/90min.
Como primeiro peão temos o "Viola do City", Agüero (£11.1m). A sua percentagem de utilização bem como a sua recente boa forma prevalecem como justificações da nossa escolha. É verdade que o #16 nunca terá direito aos 180 minutos disponíveis nesta dupla jornada, mesmo sendo sem dúvida alguma o avançado preferido de Mancini. No entanto é bem capaz de ser ele a sair com a maior pontuação. Dois golos nos últimos 4 jogos (mais 1 frente ao Chelsea na FA Cup), apenas em 175min (7.7pts/90min). Esclarecedor!
O segundo peão é o avançado loiro do Wigan, Koné (£6.8m). Os adversários (@WBA e SWA), o seu preço, e sua taxa de selecção (4.4%), fazem com que ultrapasse Defoe merecendo assim a estreia no nosso 11. A sua época de estreia na EPL tem sido muito boa, líder do Wigan em pontos (125) e titular em 29 jogos (falhou 4 quando esteve na CAN) conta com 10g, 5a e 12pb. Curiosamente em branco nos últimos 4 jogos, esta é a primeira vez que completa um ciclo superior a 3 jogos sem marcar ou assistir. Esta pode ser a melhor altura para voltar aos golos, o WBA sofreu golos em todos os seus últimos 8 jogos caseiros e o Swansea o mesmo nos últimos 5 jogos forasteiros. É bom que o costa-marfinense leia este post!
 
 
11 da Semana
Hart
Vertonghen; Luiz; McAuley
Bale; Michu; Oscar; Nasri
Lukaku; Agüero; Koné
 
Banco
Foster; Boyce; Maloney; Defoe
 
Posta Mágica
Big Sam, Andy Carroll e Kevin Nolan recebem um antigo amor, o Newcastle (17º), e Carroll (£8.2m), em particular, apresenta-se no seu melhor momento da época. Reconquistou a titularidade após uma ausência de 2 meses por lesão, e nos últimos 10 jogos apresenta uma respeitável média (5.4 pts/jg). No entanto grande parte destes pontos resultam da sua excelente forma em Upton Park, onde em 5 jogos marcou 4 golos, assistiu 2 e conquistou 6 pontos de bónus (7.2 pts/jg). O team de Alan Pardew está a salvo mas uma derrota pode significar uma ponta final de alto sofrimento, especialmente se o Wigan ganhar um dos 2 jogos desta jornada. Após sofrer a derrota caseira mais pesada do seu historial, veremos que Newcastle subirá ao relvado. Pardew fala insistentemente no regresso de Coloccini, mas será este capaz de travar o seu antigo companheiro? E Carroll será que vai ter piedade dos seus ex-colegas? Não me parece...