O Fantasista
13
Set

2013

Gameweek 4

Por O Fantasista

A terceira jornada da English Premier League foi especialmente curta no que a golos diz respeito. Treze golos em nove jogos é tudo o que não queremos quando fazemos entrar em campo um onze disposto em 3-4-3. Entre os sete jogadores escolhidos para liderar o ataque, só um conseguiu retornos ofensivos. Walcott (£9.5m) totalizou 6pts, efectuando a assistência para o golo da vitória no derby de norte de Londres frente ao Tottenham.

No sector defensivo a dupla composta por Baines (£7.5m) e Zabaleta (£6.3m) mostrou consistência, retornando ambos a segunda clean sheet da época. O argentino somou os 3 pontos de bónus e mais uma assistência (a segunda em jogos caseiros) totalizando 12pts, enquanto que o talentoso inglês trouxe 8pts para casa (1cs e 2pb).

No seguimento do post anterior, a defesa voltou a superiorizar-se ao ataque. Os quatro elementos totalizaram mais pontos do que os sete membros do sector atacante (24pts vs 19pts). Como prova o jogador mais pontuado da semana foi o lateral do Swansea, Davies (£5.0m). A vitória no terreno do West Brom começou a ser desenhada na bota esquerda do Galês, que conquistou 15pts através de um fantástico voley, uma cs, e os 3pbs.

 

Sem mais demoras resta-me dizer que naturalmente, desta vez, apresento um 4-3-3. Aposto forte num quarteto defensivo, composto por 4 defesas centrais, que tem um olho para a clean sheet e outro para o golo. E no ataque, 5 homens, cada um com mais de 10 golos na época passada, e 1 estreante que parece dotado para os grandes palcos.

 

Goalkeeper

Na baliza temos o homem do momento, Mignolet (£5.7m). O keeper deste novo Liverpool é o jogador mais pontuado do jogo com 29pts, equivalente a uma média de 9.66pts/jg. Contabiliza 3cs em 3jgs, 1 penalty defendido, 3 pontos por saves e 3pbs. E já conseguiu manter as suas redes intactas frente a dois dos strikers mais em forma no ano civil de 2013, Van Persie e Benteke com 15 e 17 golos respectivamente. A deslocação ao terreno do europeu Swansea não será fácil, mas oferece todas as condições para manter a forma evidenciada neste arranque de EPL.

 

Defenders

O grupo de defensores completa-se com duas parelhas (estreantes aqui) muito interessantes: um sérvio mais um croata, e um belga mais um francês.

O capitão do Manchester United, com 15 golos em sete épocas, defronta em Old Trafford o Crystal Palace, um adversário ideal para sair da pequena crise que resulta de dois jogos consecutivos sem vencer e sem marcar – algo muito raro no tempo de Sir Alexander. Além disso Vidic (£6.0m) já provou que pode ser um bonus magnet, 9pts (3pbs) na única cs que conquistou, 0-0 vs Chelsea.   

Lovren (£5.0m) defronta um West Ham que não marca há dois jogos e que no passado conseguiu ser o pior ataque da EPL em jogos disputados em terreno alheio. O reforço do Southampton é também ele um potencial marcador de golos. Pochettino já deu ordem a James Ward-Prowse para bater todos os livres laterais para a área contrária, e temos visto os adversários em constante sobressalto. A conquista de bps em 2 dos 3jgs já realizados deixa-me igualmente esperançoso.

Vertonghen (£7.0m) e Koscielny (£5.4m) são dois dos favoritos deste burgo. O central do Tottenham realizou uma época de estreia fenomenal, 3060min, 9 cs, 5 g, 3 a e 12pbs – 136pts. Neste inicio de EPL parece querer mostrar que pode ainda melhorar o seu pecúlio, e conta já com 2 cs e 3pbs. O adversário de sábado, Norwich City, falhou na sua única deslocação ao não conseguir furar as redes de um Hull City reduzido a dez elementos logo aos 27min, e como tal André Villas-Boas e Vertonghen só poderão tirar partido deste match-up
O francês regressou após castigo e com ele o Arsenal voltou às grandes exibições, quatro vitórias consecutivas (contando com o play-off da Champions) e agora um confronto com um Sunderland desfeito em pedaços. Após a derrota por 3-1 frente ao Crystal Palace, Paolo Di Canio atirou-se aos seus jogadores, nomeadamente ao avançado sul-koreano Ji e ao seu pescoço, o que provavelmente introduziu um sentimento depressivo no balneário. A finalizar um dado muito interessante, desde que recuperou a titularidade Koscielny apresenta uma run tremenda de 8cs e 2 g nos últimos 13jgs da EPL.

 

Midfielders

O meio do park recebe de braços bem abertos a mais sonante contratação da EPL, Ozil (£10.0m). Um verdadeiro artista na vizualização do espaço, este #10 tem um historial impressionante ao nível do último passe com 136 assists em 267 jogos ao serviço do Werder Bremen e Real Madrid. Rasgar blocos defensivos é com ele, mas a sua marca em frente ao gol terá que melhorar se quiser ser um dia relembrado como um dos melhores centro-campistas turcos (ou alemães!). No mesmo número de jogos, em seis épocas, só facturou por 43 vezes. Ora se 1 golo a cada 6 jogos na EPL é muito pouco para um médio-ofensivo que joga predominantemente nas costas do único ponta de lança, 1 assist a cada 2 jogos já é absolutamente brilhante. Noticias de última hora indicam que Ozil falhou o treino matinal, aparentemente por doença, mas viajou com a equipa. O seu colega alemão Mertesacker falha a viagem a Sunderland também por doença, deixando a entender que os alemães andaram metidos numa festa da espuma lá para os lados das Ilhas Faroe.

Seguimos com o seu colega Walcott (£9.5m), que já se encontra recuperado de um ligeiro knock sofrido no jogo da sua selecção na Ucrânia. A deslocação a Sunderland é encarada com enorme optimismo pois os homens de Di Canio sofreram golos em todos os jogos realizados esta época, e os de Wenger marcaram nos últimos 8 jgs da EPL. Theo apresenta-se já com uma forma bem aceitável, 2a nos 2 derradeiros confrontos (@FUL, TOT). Após os falhanços com West Ham e Manchester City, veremos se é desta que conseguimos tirar partido do triple-up no Arsenal, Giroud fica de fora porque nunca marcou um golo na EPL fora de Londres. Franceses...

Como terceiro médio escolhi a revelação do Hull City, o especialista em set-pieces Brady (£5.1m). O jovem resolveu o único jogo caseiro até à data através da marca da grande penalidade e será uma autentica ameaça para o Cardiff City, especialmente para a sua ala defensiva direita. A equipa de Steve Bruce não costuma marcar muitos, mas todos os que marcou esta época (EPL e Carling Cup) tiveram o toque de classe do pé esquerdo deste Irlandês. Excelente opção para quem precisa libertar fundos de forma a acomodar o inevitável Van Persie. 

 

Forwards

E arrancamos já com ele, Van Persie (£14.0m) volta a figurar nas nossas escolhas. Apesar de dois blanks consecutivos, algo que já não acontecia desde 2007, o Manchester United recebe um dos teams mais frágeis da EPL e eu, qual Jon Bon Jovi, só tenho que “keep the faith”. Moyes lá conseguiu o tal reforço para o miolo, Fellaini, e este até poderá e deverá potencializar os retornos de Robin Van Persie (assists wise). Cantos e livres deverão passar a ser batidos em direção da trunfa mais adorada no mundo futebolístico, que talvez um dia suplante a farta cabeleira de Valderrama. O holandês é o claro candidato a capitão desta semana.

O tanque belga, para delírio de muitas almas, volta a poder pisar os fields britânicos. Benteke (£9.1m) é um dos melhores marcadores da EPL com 3 golos e o que mais golos marcou no ano civil de 2013, 17 golos. O Newcastle apesar de 2cs nos últimos 2jgs caseiros, tem tido dificuldades nos jogos fora onde só venceu 2 dos últimos 21jgs. O Aston Villa também sofreu em todos os seus derradeiros 25 jgs, portanto espera-nos um jogo com ambas as equipas a marcar. Só falta saber se o belga volta a molhar a sopa!

Após a fatídica escolha na derradeira jornada da época 12/13, em que o sobrinho do Dean decidiu não sujar os calções em véspera de partida para os US of A (merecidas férias, note-se) e retornar um gigantesco blank, voltamos a selecionar este genial e silky avançado do Liverpool. Sturridge (£9.2m) está on fire, facturando os 3g das três vitórias por one-nil e juntando-lhe ainda 4pbs colocando o seu clube no topo da EPL. Rodgers afirmou que Sturridge defrontou o United sem estar a 100%, e desde então tem efectuado tratamento, falhando os compromissos da sua seleção, tendo unicamente em vista o jogo de segunda-feira em Gales frente ao Swansea. As dúvidas pairam mas o gamble prevalece e nós apostamos que Sturridge dará continuidade, mesmo não estando no seu melhor ao nível físico, à fantástica run de 11g em 9 partidas. O Swansea de Laudrup não vence em casa há 6 jogos...

 

Bench

Hangeland (£5.0m) tem como adversário a única equipa que não marcou qualquer golo na EPL. Já possui 1cs e consequentes 3pbs.  Noble (£5.5m) parece adorar os confrontos com o Southampton, marcou 3g nos últimos 3jgs frente à equipa liderada por Mauricio Pochettino (desde que entrou no clube em 9jg caseiros só conquistou 1cs – Lovren vai alterar a run, certamente). Berbatov (£7.4m) substitui a minha escolha inicial, o seu colega e ex-posta mágica Darren Bent. Martin Jol afirmou no decorrer desta manhã de sexta-feira que o avançado inglês estará out com uma ligeira lesão na famosa hamstring – os trintões que o digam. Sendo assim, o búlgaro terá oportunidade de voltar a liderar o ataque do Fulham, talvez acompanhado pelo costa-riquenho Ruiz. 

 

Posta Mágica

A coisa aqui é muito simples, apesar da idade o Camaronês Eto’o (£9.0m) não engana. Em 453jgs efectuados ao serviço de Anzhi, Internazionale, Barcelona, Maiorca e Real Madrid, facturou uns excepcionais 244 golos! Com uma média de 0.54g/jg ao longo de 14 épocas o seu valor parece inestimável.
Agora pela primeira vez na EPL e ao serviço do Chelsea, a segunda vez sob os comandos do Zé só pode começar e terminar em beleza.
Lukaku foi emprestado, enquanto Torres e Ba já provaram que neste momento não oferecem condições para liderar a linha ofensiva do azuis de Londres.
O caminho está aberto, só nos falta vê-lo sorrir após o 1ºgolo com a sua nova camisola!