O Fantasista
11
Set

2015

FPL Gameweek 5

Por O Fantasista

 

Nunca concordei tanto com algo que o nosso querido Luis Freitas Lobo tenha afirmado, como na passada terça-feira:

“O melhor deste International Break foi mesmo o golo e o respectivo festejo de toda a comitiva da Selecção de San Marino”.

Agora que já passou este martírio, que só não foi maior porque o Hair-Designer do Miguel assim o quis, vamos lá voltar as lides do Futebol fantasiado. Sem dúvida, o melhor deles todos.

Abordamos a gameweek 5 centrando atenções em quatro elementos, um por posição como sempre, que podem desde já agarrar lugar nas suas respectivas equipas. Uns porque mudaram de clube, outros porque não conseguiram fazê-lo...

De Gea (£5.3m)

E afinal o guardião espanhol acabou mesmo por ficar. Amazing!

Depois de tão longa novela a sua permanência só pode ser encarada como um reforço de luxo para o Aloysius Van Gaal. Até porque Romero já não consegue disfarçar mais, como ficou provado na visita ao País de Gales. O Fantasista previa os primeiros golos sofridos para a defensiva do Manchester United, só não contava com o blank do Jonjo.

De Gea (3.9%) tem agora a oportunidade ideal para fazer as pazes com os seus adeptos. Nada melhor que o clássico dos clássicos da BPL, no sábado às 17.30h na BTV2 HD. Isto se não estiver a dar um qualquer Bologna vs Sassuolo!

O “Únaite” ainda não sofreu qualquer golo em Old Trafford e já garantiu 3 CS em 4 jogos. Por sua vez o Liverpool (apenas 2 golos marcados) não marca há 2 consecutivos. Opção ideal para quem gosta de aplicar o fire and forget, táctica muito comum na escolha dos goalkeepers.

Evans (£4.8m)

Enquanto uns contratam avançados e médios ofensivos, Tony Pulis presenteia-nos com mais uma contratação defensiva de luxo. Desta vez sacou o Johnny Evans (0.3%), cult hero da FPL com 8 seasons já “jogadas”, possibilitando um reencontro de norte-irlandeses com McAulley no centro da defesa do West Brom.

Como aqui já discutido na semana passada, o WBA prepara-se para uma combinação de 7 fixtures verdadeiramente divinal, cleanies wise.

No package também chegou o keeper Lindegaard, o que veio colocar uma séria dúvida na titularidade da baliza dos Baggies. Assim, e para quem deseja um pedaço de mais uma apetecível linha defensiva do Pulis (2 CS nos últimos 3 desafios) o mais prudente será apostar no regresso à ribalta fantasista deste Evans.

De Bruyne (£10.0m)

Pellegrini está claramente com os olhos postos nas duas maiores competições europeias. Só assim se percebe a chegada deste criativo médio ex-Chelsea para actuar ao lado dos talentos Silva, Yaya, Nasri, Sterling e Navas (já todos com provas dadas na BPL). O mais provável será vê-lo no flanco direito no lugar de Jesus Navas, a não ser que Pellegrini queira mexer com a dinâmica vencedora de um City absolutamente imparável neste arranque de campeonato.

(Nota do Editor - Pellegrini já confirmou entretanto que Silva está out para este fim-de-semana)

cherry on top para esta semana é que o CPL sofreu golos em todos os jogos (5) e já permitiu 46 GAiB (2º, só atrás do Sunderland). Com Pape Souaré a ser o lateral com mais chances conceeded do seu lado na BPL, pode vir a ser uma estreia em grande.

Kevin De Bruyne (0.6%), titular em todos os 34 jogos, fabricou um ano fantástico ao serviço do Wolfsburg, onde contabilizou 10g e 20a (sim, 10 mais 20!). Será difícil igualar tal feito mas se tivermos em conta os intervenientes a seu lado, os £10.0m podem vir a ser uma real bargain. O diferential perfeito para quem perdeu o comboio da combo Silva–Yaya.

Son (£8.0m)

Este Coreano, do Sul, não veio para “aquecer o banco” e está apto a ocupar qualquer uma das posições ofensivas do sistema predileto do Mauricio, o 4-2-3-1.

Titular indiscutível no Bayer Leverkusen nas últimas 3 épocas, registou 94 jogos (89% das vezes como titular), e uma soma precisa e curiosa, entre golos e assists, de 14 por ano, o equivalente a 45% de goal involvement por jogo.

Para os mais distraídos, os anti-germanos, Son (0.2%) gosta de surgir mais na ala esquerda com licença para o famoso cut inside onde pode aplicar o seu potente remate de pé direito. Veremos se Chadli e Pochettino assim o permitem. Caso contrário, e até ao regresso do lesionado Eriksen, poderá sempre ser utilizado nas costas de Kane.

Se assim for, teremos aqui mais uma dupla com enorme potencial no horizonte. Até porque no domingo há a deslocação ao terreno do último, um Sunderland em dire straits já com 10 golos encaixados sofridos e líder na categoria das GAiB (49).

Vai ser um diferential de deixar os olhos em bico!

(Desculpem-me, não consegui resistir.)