O Fantasista
18
Dez

2015

FPL Gameweek 17

Por O Fantasista

 

Ontem ficámos todos a par da noticia mais inevitável dos últimos tempos na EPL:

Zé is no more.

 

No entanto convém não esquecer, o que até pode ser normal no meio de tanta turbulência, o registo histórico do José ao serviço do Chelsea, e mais importante ainda, na Premier League. 

    Dalglish – 85/86, 87/88, 89/90
    Wenger – 97/98, 01/02, 03/04
    Mourinho – 04/05, 05/06, 14/15

Nos últimos 30 anos, excluindo o incomparável Sir Alex, só três managers conseguiram ganhar por três vezes a Liga Inglesa com o mesmo clube: Dalglish, Wenger e Mourinho. O escocês viria mais tarde, em 94/95, a conquistar ainda mais um titulo com o inesquecivel Blackburn Rovers, aquele do Alan e do Graeme, entre muitos outros "clássicos".

Dos 3, destaque mais uma vez para o Zé ao conseguir ser o único bicampeão, logo na sua primeira experiencia na dificílima EPL, e também o único que o fez em stints distintos. Simplesmente fantástico.

A serem verdade os rumores da chegada de Pep Guardiola ao Manchester City, teria certamente um gostinho especial ver Mourinho assumir as rédeas do adormecido rival United. O Fantasista já anseia pelo seu regresso, pois sabemos que qualquer team treinado pelo português vale ouro no mundo das Ligas de Fantasia.

Voltada que está uma das páginas mais marcantes do futebol britânico, surge a hora de regressarmos ao que verdadeiramente nos interessa, a FPL.

Hoje vamos analisar os 3 elementos que ajudaram Eddie Howe a conquistar 8 pontos em 4 jogos, e com isso relançar a carreira do Bournemouth na luta pela tão desejada manutenção.

Na verdade estamos perante 3 budget-midfielders, 3 bench-warmers, e como tal 3 candidatos perfeitos aos entusiastas do 3-4-3. Jogadores titulares e indiscutíveis, “fáceis” de colocar no banco, mas que podem compensar as possíveis rotações esperadas no período festivo que se avizinha.

Sobretudo se tivermos em conta as quatro últimas rondas, onde o Bournemouth apresenta-se "muita" forte nos retornos ofensivos – 61 GA (4º), 39 SiB (2º), 23 SoT (4º) e 8 golos (3º), 4 deles fST (1º), mais 44 CC (6º).

King (£4.6m), Gosling (£4.4m) e Stanislas (£4.2m) são os in form players do Bournemouth e da FPL.

Entre os midfielders, e ao longo das últimas 4 gameweeks, Joshua King (0.2%) e Stanislas (0.8%), ambos com 11, ocupam a 2ª posição em GA, estacionados somente atrás do shot-happy Bolasie, e em igualdade com os craques Mahrez, Ramsey e Arnautovic.

Cavando mais fundo nas stats observamos que, no capítulos dos SoT, o duo ocupa o 3º e 4º lugar, King (6) e Stanislas (5), mais uma vez só atrás de Bolasie (2g) e Mahrez (4g). Destaque ainda para a liderança de King, com 8, nos SiB. Coluna onde também aparecem Stanislas e Gosling (6 para cada) no 8º lugar.

No caso as estatísticas transportam-se para o terreno de jogo, e King, 2g e 1a, e Stanislas, 3g e 1a, são responsáveis directos por 7 dos últimos 8 golos marcados.

Falamos pouco de Ryan Gosling pois está on the brink, com 4 yellows, mas este #4 é juntamente com Harry Arter (£4.7m) responsável pela mudança de paradigma na equipa do Bournemouth. O trio do middle of the park está mais fluído, com Surman a contentar-se com a holding position, deixando a dupla em causa assumir ambos os momentos do jogo, com ou sem bola, aparentemente sem qualquer dificuldade.

O calendário vai continuar apertado, wba-CPL-ars-lei-WHU, mas depois de pontuar frente a 4 equipas do Top 10 da época passada, nada é impossível. E vem ao de cima aquela velha máxima do form over fixtures.

Um confronto Pulis vs Howe, em directo, amanhã na BTV, era um sonho!