O Fantasista
13
Out

2013

Captains

Por O Fantasista

 

Este fim-de-semana é exclusivamente dedicado às selecções e suas qualificações para o Mundial a realizar no Brasil em 2014. No entanto a paragem na English Premier League permite-nos abordar um dos temas mais quentes deste jogo: a escolha do Capitão - aquele (C) que faz sonhar. 

Antes de mais, é com agrado que leio que a UEFA  se prepara para lançar uma competição totalmente nova que visa substituir os mal amados friendlies, a UEFA Nations League. Um total de 54 países divididos por 9 divisões, e que colocaria Portugal a defrontar o top-5 europeu: Espanha, Alemanha, Holanda, Itália e Inglaterra! 

Enquanto a UEFA promete, o 11para11 e o seu Fantasista cumprem. Aqui não há paragens! A escolha do (C) será talento ou pura sorte?!

Utilizando a “nossa” liga como exemplo, vamos analisar o que se tem passado e quais as tendências de alguns managers, mas também espreitar a distribuição e o sucesso dos jogadores escolhidos.

 

Leaderboard

A primeira conclusão desta investigação permite desde já excluir quatro dos vinte participantes na liga do 11para11. Os teams Gondufo FC, SL Buraca, Kick in the Groin e LPC007 são autênticos ghostships com (C) fixos desde a primeira gameweek, não contribuindo portanto para a causa analítica.

De seguida referir que existem outros três teams que só se juntaram a nós na GW2, contabilizando assim apenas seis escolhas de (C). Poderá afirmar-se que estão em clara desvantagem (pontual) pois falharam a GW1, que até era dupla (CHE e AVL), no entanto retiraram partido da observação da mesma para construir os seus planteis. São eles: Mardel Fu, Primeira Shipin FC e R’s.

Nos restantes treze teams constatamos que o Top-5 da tabela pontual, Z’s Editors (393), Fantasista (379), Tenros FC (360), Chico’s 11 (357) e Prior V Lions (355), é praticamente um espelho do Top-5 da tabela dos (C)’s.

Como podemos verificar acima, quatro das formações repetem a presença e exactamente pela mesma ordem:  Z’s Editors (94), Tenros FC (88), Chico’s 11 (82), Prior V Lions (78). Um claro indício que os maiores e mais frequentes acertos nas escolhas dos (C)'s ajudam definitivamente a moldar a tabela classificativa. 

Curiosamente a excepção é o team deste vosso escriba, Fantasista (74), que (só) ocupa a 6ª posição na classificação dos (C)’s. Nem o facto de ter “acertado” o (C) nas últimas 5 GW’s melhorou o meu score... mas há casos bem mais dramáticos.

O team Djizas Foreva treinado por um conceituado mister que totaliza marcas superiores a 2000 pontos nas últimas 4 edições da Fantasy EPL, ocupa uma fantástica 6ª posição na geral com 354 pontos. Fantástica, porque falhou redondamente (até há data) nas escolhas dos seus (C)’s, sendo o único a conseguir fazê-lo em 6 GW’s consecutivas! A última decisão de capitanear o sobrinho do Dean (18pts) marcou talvez o início da sua reviravolta, naturalmente ainda ocupando o último lugar da classificação dos Captains com 42pts.

Se mesmo assim se encontra somente a 6 pontos do 3º classificado da geral, o seu atraso perante o Top-2 está intimamente ligado com a sua desastrosa selecção. Uma diferença de 49pts para o líder pode ser facilmente explicada pela diferença de 52pts nas escolhas dos (C)’s. E algo semelhante se verifica em relação ao 2º classificado onde 25pts seriam alcançáveis não fosse o fosso de 32pts nos capitães...

 

Trends

Os Z’s Editors bem podem agradecer ao uruguaio Suárez, 38pts nas duas últimas GW’s equivalem a 40% do total apresentado. Veremos com lida agora com a pressão semanal de liderar o pack.

O segundo mantém a run de 5 em 5 nas últimas GW’s: Walcott, Benteke, Rooney (x2) e Suárez. No entanto é o único do Top-5 que ainda não conseguiu um (C) com total igual ou superior a 22pts.

Ainda no Top-5, o team Tenros FC, 3º da geral, lidera na escolha com maior retorno, 32pts, tendo sido o único a capitanear o belga Lukaku na GW 6 – a sua estreia em casa pelo Everton - o que representou 36% do seu total nos (C)’s.

O risco parece andar de mãos dadas com o team Chico’s 11, o seu mister optou em quatro ocasiões por oferecer a braçadeira a um Midfielder (Mid) box-to-box e estes retornaram um total brilhante de 60pts – 15pt/gw. Destaque para Touré com 36pts em duas escolhas, e o novo talento galês Ramsey com 18pts.

O Prior V Lions também conseguiu o seu maior retorno com um Mid, Lampard e os seus 26pts na GW1. Desde então a escolha recaiu em 6 Forwards (Fwd), táctica utilizada por 5 dos primeiros 6 classificados da liga 11para11. Uma nota para os 7 hits (-28pts) absorvidos por este impaciente treinador, mas talvez no total tenha saído vencedor.

A equipa Djizas Foreva volta a figurar pois mantém outra particularidade bem viva, é um dos dois misters que nunca capitaneou o mesmo jogador duas vezes.

Seguem-se dois teams que atravessam momentos depressivos, União Micaelense (7º) e 100Stress (12º). Ambos iniciaram a época de forma fantástica com médias de 13.5pt/gw e 14.5pt/gw nas primeiras 4 GW’s, entrando agora numa série de 3 falhanços consecutivos. O mister do União conseguiu mesmo capitanear 2 players que começaram o jogo no banco nas últimas 2 GW’s. Já o manager dos 100Stress apresenta uma stat muito interessante: só capitaneou por 2 vezes um Fwd, Soldado e Benteke na GW2 e GW4 – 14 e 16pts.

A fechar o Top 10 surge uma dupla que se abraça em ambas as tabelas, geral e (C)’s. Os Jardineiros - apenas 1 hit - perdem 8pts nos capitães (60 – 68) mas  lideram a geral por 10pts (333 - 323) em relação aos Taralhochs FC (4 hits). Obviamente que aqui a causa do atraso está relacionada com os 12pts despendidos em hits lá para os lados da Madeira.

Em décimo temos os Lisbon Stars (309pts), o único team que não pode contar com um (C) estando ilegível para tal. O azar dos azares ocorreu na GW5, capitão e vice-capitão não compareceram. Walcott e Van Persie decidiram no mesmo domingo pregar uma partida a um dos rookies desta liga. Vicissitudes do jogo!

A finalizar o conjunto de 13 teams que estão em igualdade de circunstâncias, ficamos com mais um exemplo perfeito da diferença que pode provocar a escolha do (C). A 27ª Armada e o Sporting Luanda ocupam a 11ª e 13ª posições com 306 e 296pts respectivamente. Na tabela de (C)’s a diferença desce para os 8pts (76 – 68), restando-nos examinar os hits sofridos por cada um dos managers no seu historial de transfers. Os de Angola contam com 5 hits (-20pts) e os Maritimistas com 4 hits (-16pts), passando a diferença para 12pts – muito próxima dos 10pts reais.

Uma menção para os 3 teams que só se juntaram após a GW1. O trio apresenta totais bem interessantes com médias iguais ou superiores a 10pt/gw na escolha dos capitães. Mais uma vez a classificação está muito associada aos hits concedidos nas transfers. Os R's com 60pts em (C)’s lideram com 287pts na geral, e não tem hits. Em 2ºlugar temos o Primeira Shipin FC com 68pts em (C)’s, mas 273pts na geral devido aos 4 hits (-16pts). Em 3ª e último, o Mardel Fu também com 68pts em (C)’s, mas como já leva 7 hits (-28pts) tem somente 254pts no total.

 

Bottomline

Em 7 GW’s foram capitaneados 25 jogadores, divididos por 1 Goalkeeper, 1 Defender, 9 Midfielders e 14 Forwards. O jogador mais vezes escolhido é Soldado, com um total de 15 selecções, já com alguma distância para as 10 de van Persie e as 9 de Dzeko, Giroud e Suárez - embora o uruguaio só tenha começado a sua participação na EPL na GW6.

A distribuição encontra-se largamente inclinada para o lado dos Fwd, que representam 3 em cada 4 escolhas, ficando as restantes praticamente ao encargo de Mid, com a utilização de elementos defensivos a ser residual. No entanto, e apenas com esta curta amostra, podemos verificar que existe uma margem de segurança maior quando se aposta num médio.

Este estudo ajuda-nos a perceber a correlação existente entre a classificação geral e as escolhas semanais dos capitães, evidenciando a importância das mesmas na posição ocupada presentemente na tabela. Embora só tenham passado 7 GW’s e a amostra seja ainda um pouco curta é bem visível este facto na nossa liga do 11para11, em que o Top-5 da geral encontra-se presente no top 6 dos (C)’s.

Esperemos pela semana dos play-offs (15-19 de Novembro) para nova análise, é que até lá temos a felicidade de juntar mais quatro jornadas ao barulho.