No Caldeirão, Domingo às 4
19
Jul

2013

O defeso que baralha e volta a dar

Por Paulo Pereira


Julho não tem sido um mês pacífico em Santo António. Incerteza é um dado adquirido de qualquer pré-época mas este ano, à partida, parecia saber-se razoavelmente com o que contar. Afinal, o defeso fez mesmo das suas, e o grupo que parte amanhã para Lousada só conta com um terço dos nomes tidos como reforços no início do mês, com nenhuma novidade e com mais uma baixa de peso.

De facto, a equipa foi abalada por mais uma saída de vulto, a quarta, a ter por indicativo o onze-base do ano passado: com escasso meio ano de casa, Suk, o gigante coreano, foi mesmo o anel a vender, e fez as malas para Jeddah, Arábia Saudita, consoante o desejou o treinador campeão em título, Vítor Pereira. Com tanta insistência na tríade de extremos - Sami, Danilo, Héldon - escrevi, no início da pré-época, que imaginava o Marítimo 2013/2014 construído à sua volta, ele que tanto impacto tinha tido na sua curta e recente entrada na Liga. Não aconteceu: por 3 milhões de euros, por um jogador resgatado há tão pouco tempo à Eredivisie, a custo zero, o Marítimo sancionou um negócio notável, e encaixou metade do seu orçamento anual, mesmo que, para isso, se tenha despedido de um ídolo em potência, um tipo que já tinha um lugar especial no coração de todos os adeptos. São os irrecusáveis do futebol, e a equipa terá de aprender a viver com mais esta baixa. A crueza da realidade diz que o mais provável é não chegar nenhum nome gordo para novo vazio (como não chegaram, até agora, para as partidas de Salin, Roberge ou Rafael Miranda), mas sonha-se, pelos corredores, com o regresso, por empréstimo, de uma velha referência: Baba. Resta saber se, no calor de Sevilha, o senegalês é miragem ou não. 

A perda de Suk, não sendo das mais evidentes, mais depressa estaria nas contas, contudo, do que as falsas partidas a nível de reforços: a análise que aqui foi feita no início do mês pode, na verdade, ser quase rasgada. Vinícius (ex-Braga), o pseudo-reforço mais sonante, afinal não chegou a acordo e foi para Chipre; os brasileiros chegados dos distritais do Rio de Janeiro - Carioca e Sidney - foram chumbados por Pedro Martins, e regressaram à procedência (importante, apesar de tudo, que a última palavra tenha sido do treinador, em vez de ficar gente que não conta a passar um ano inteiro de férias); Patrick Bauer afinal também não continua, em virtude do Estugarda ter recuado na sua decisão de repetir o empréstimo; Jorge Chula, por fim, não teve luz verde para começar a época no plantel principal, e fica na B.

As cartas deram-se e tiraram-se e, no fim de contas, seguem para estágio 24 jogadores, que incluem apenas 2 reforços: Rodrigo Lindoso (trinco) e Derley (ponta-de-lança), ambos ex-Madureira. Este último, aliás, tem-se assumido como uma das figuras da pré-época, colhendo diversos elogios. No jogo-treino mais significativo até agora (vitória 3-1 sobre o União), o avançado foi mesmo o melhor em campo, com um golaço e uma óptima assistência.

A compensação imediata vai-se fazer, como já é tradição, e como muito bem tem corrido, através da equipa B. Os centrais Gegé e Fábio Santos (que esteve emprestado ao Leixões), e os médios Alex Soares e Rubén Brígido (cuja inclusão não é surpresa, mas que também não era certa), completam um conjunto que, nas palavras de Pedro Martins, "será forte", e que tem trabalhado bem, devido "ao empenho dos jogadores, numa fase que tem sido benéfica para a coesão do grupo." Duas últimas notas: José Sá, guardião que brilhou no Mundial de sub-20, deverá ficar mesmo no plantel principal, mas não seguiu para estágio, porque acabou de voltar de férias; e o avançado nigeriano Ibrahim, que fez alguns jogos na equipa principal no ano passado, é outro que vai ter de partir da equipa B. Os convocados para estágio foram os seguintes:

 

Guarda-redes: Ricardo, Wellington e Marafona;
Centrais: Rozário, Rossi, Gegé e Fábio Santos;
Laterais: João Diogo, Briguel, Rubén Ferreira e Olim;
Médios: Semedo, Marakis, João Luiz, Alex Soares, Artur, Lindoso;
Extremos: Danilo, Sami, Héldon, Kukula, Rubén Brígido;
Avançados: Fidélis, Derley.

 

Durante a próxima semana (19-27 Julho), e no decurso da concentração, estão agendados 4 jogos-treino, que lançarão luzes sobre o que esperar desta equipa: Moreirense, Feirense, Académica e Cesarense, antes da apresentação oficial, no dia 4 de Agosto, nos Barreiros, com o Rayo Vallecano.