Área Técnica
05
Jun

2013

Presente e Futuro

Por Alberto Carvalho

 
A semana futebolística é dominada pelas selecções nacionais: AA's, Sub-21, Sub-20 e Sub-19. Joga-se o presente e o futuro da selecção e do futebol português!
 
O renascimento das equipas B veio permitir o aparecimento de uma janela de oportunidade, de um espaço competitivo para os jovens que terminaram o seu percurso nos escalões de formação possam concluir esse processo já no escalão sénior ou, em alguns casos, possibilitar o acesso de alguns jovens a um patamar competitivo mais exigente do que se verifica no seu escalão etário.
 
Este enquadramento, teve no seu primeiro ano o grande mérito de ter possibilitado o surgimento de um número de jovens valores como há muito não se via. Confirma-se assim na prática aquilo que se já sabia: há matéria-prima! Falta saber o que tem sido feito para potenciar essa matéria.
 
Da classe de 92/94, fica uma amostra da matéria-prima, sem contar com os emigrados:
 
 
Há um ano atrás aquando da participação no Europeu de Sub-19 as diferenças entre os nossos jovens e das outras selecções semi-finalistas eram abismais. Fica para já o mérito de se ter possibilitado o acesso a uma experiência competitiva significativa a um conjunto de jovens.
 
Em Outubro de 2012, o prof. Silveira Ramos assumiu o cargo de Director Técnico Nacional. Na altura, segundo notícia da TSF, referiu: “É com grande honra, prazer e sentido de responsabilidade que aceitei o convite para exercer uma função tão relevantes para toda a actividade do futebol no seio da Federação. A FPF tem um caminho longo percorrido. É uma organização de excelência mundial e não é uma pessoa que vai fazer uma diferença substancial. O mais importante será conseguir alargar as boas práticas que há em muitas áreas do futebol em Portugal e tentar alguma inovação e melhoramentos em áreas em que se verifica essa necessidade.” (nota do editor - o erro na declaração transcrita já vem da origem, mas quem somos nós para corrigir esta prestigiada instituição)
 
De acordo com os estatutos da Federação Portuguesa de Futebol, compete ao DTN apresentar propostas sobre a formação dos agentes desportivos, futebol para todos, selecções nacionais, desenvolvimento dos jogadores e reestruturação dos quadros competitivos nacionais.
 
No site da Federação não existem quaisquer vestígios documentais ou de outra natureza relacionados com essa intervenção! Não seria interessante a divulgação dessas propostas por parte do organismo federativo, mesmo que apenas de forma superficial?
 
 
 
Alberto Carvalho é um Treinador de Futebol que colabora regularmente com o 11para11. Escreve desde 2007 no "Bola Mesmo Redonda" e debruça-se sobre todas as vertentes do Beautiful Game.